CRF/AL e Vigilância Sanitárias de Maceió e Alagoas se reúnem para discutir sobre receituário falsificado

7 de fevereiro de 2024

Referência da imagem

O presidente do Conselho Regional de Farmácia de Alagoas, Daniel Fortes, a diretora secretária Flávia Dabbur, o gerente de fiscalização Irajá Martins e assessora técnica Mariana Batalha estiveram reunidos na última quinta-feira, 01 de fevereiro, com as vigilâncias sanitárias de Maceió e de Alagoas para debater sobre a dispensação de medicamentos controlados com receitas falsas.

Daniel Fortes reconhece a gravidade sanitária da falsificação, e destaca que o farmacêutico atua como uma das muitas barreiras de segurança que devem garantir uma dispensação segura. “Percebemos que as falsificações estão cada vez próximas às verdadeiras. O farmacêutico precisa estar atento aos requisitos legais que essas notificações precisam seguir e ajudar a evitar que fatos como este voltem a acontecer. Entendemos que há uma necessidade de qualificação contínua no tema e sugerimos a realização de um curso de atualização com a VISA AL sobre os pontos que precisam ser identificados no receituário entre outras necessidades”.

O coordenador da VISA Maceió, Airton Santos, destacou a importância desta parceria. “É fundamental que tenhamos esse trabalho em equipe porque quem ganha é a população. Já reunimos aproximadamente 100 estabelecimentos de saúde com seus proprietários, atendentes e responsáveis técnicos para mostrar os malefícios deste tipo de dispensação e como coibí-los”.

A Vigilância Sanitária de Alagoas informou que está concluindo uma nota técnica com todos os passos que devem ser observados na notificação de receita antes de realizar a dispensação. “A ideia é que essa informação fique ao alcance dos profissionais que ali trabalham para que não haja dispensação incorreta. Nós já estamos investigando o caso e juntando provas desta falsificação para que os verdadeiros culpados sejam punidos na forma da lei”, afirmou Paulo Bezerra, gerente do órgão.

Fonte: Ascom CRF/AL