21 de julho de 2021

Covid-19: Proxalutamida ainda não foi aprovado e não possui registro

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a realização de estudo clínico para avaliar a segurança e eficácia do medicamento proxalutamida para o tratamento da covid-19.

O secretário geral do Conselho Regional de Farmácia de Alagoas, Daniel Fortes, explica que este é um medicamento que ainda não foi aprovado, portanto, não possui registro. De acordo com ele, existem, estudos desta droga para o tratamento de câncer de próstata e de mama. “Este não é um medicamento que está disponível, as pessoas se quer terão acesso”, alertou.

Quanto ao uso do fármaco na Covid-19, Daniel diz que ainda não há artigo científico publicado mostrando a eficácia do medicamento. “Existem questionamentos por vários cientistas brasileiros e estrangeiros com os resultados apresentados, uma vez que aproximadamente 50% dos pacientes do grupo de controle morreram e não existem estudos dessa complexidade que tenham sido realizados com tanta rapidez”, revelou.

A proxalutamida é um medicamento anti-androgênico (diminui a ação da testosterona) que impede que células do corpo reconheçam os hormônios andrógenos.

Fonte: Ascom CRF/AL

 

21 de julho de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *