28 de janeiro de 2019

Minicurso sobre Valorização Profissional encerra Dia Nacional do Farmacêutico

O Conselho Regional de Farmácia de Alagoas (CRF-AL) realizou, neste sábado (26), o minicurso Valorização profissional e etapas de implantação dos serviços farmacêuticos, ministrado pelo farmacêutico e professor Mestre Adriano Falvo. O evento aconteceu na Câmara de Dirigentes Lojistas de Arapiraca (CDL), no Centro da cidade, como parte do ciclo de atividades voltadas ao Dia Nacional do Farmacêutico.

“Foi muito gratificante ter realizado essa semana de atividades junto aos profissionais farmacêuticos, alunos de farmácia e principalmente com a população, ao qual foi representada pela comunidade do Vale do Reginaldo. Foram dias de muita dedicação, trabalho e conhecimento. Em nome do CRF-AL agradeço a participação dos farmacêuticos, Adriano Falvo e Max Viana, que abrilhantaram nossa comemoração compartilhando um pouco do trabalho que eles realizam pela farmácia em nosso país”, disse a presidente do CRF-AL, Mônica Meira.

Para o palestrante, Adriano Falvo, o minicurso teve a finalidade de motivar os profissionais e alunos presentes, ao mostrar que existe um resultado positivo no trabalho de implantação de serviços clínicos farmacêuticos. Falvo, pontuou que a farmácia é um estabelecimento de saúde, que é possível cobrar pelo serviço – uma vez que seja realizado de forma efetiva e com qualidade -, resultando na fidelização do paciente.

Esta é a quarta vez que Adriano vem a Alagoas, porém é a primeira vez em Arapiraca. Na oportunidade, o professor explicou a escolha do tema abordado. “Hoje, estamos a um passo da mudança da RDC 44/2009, estamos trabalhando em conjunto com o conselho federal e os regionais para que a Anvisa amplie os serviços farmacêuticos dentro dos estabelecimentos. Acredito que essa mudança irá acontecer ainda este ano, o que culminará em uma grande evolução nos atendimentos”, destacou.

Por fim, o palestrante ressaltou a importância da capacitação profissional e que deve existir uma mudança na postura do farmacêutico, o que resultará na valorização do serviço para que as farmácias possam ser vistas como estabelecimentos de saúde.

Fonte: Assessoria de Comunicação CRF-AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *